Assim como você é Comigo, eu também sou com você

We’re turning 100 this year! Help us share the wisdom of Kabbalah for our next 100 years! DONATE NOW


Menu Principal

Eventos & Cursos


Menu Principal

Assinatura


Torne-se membro

Descubra mais sabedoria e práticas para elevar a si mesmo, a sua vida e as pessoas ao seu redor. De artigos e vídeos semanais a aulas e eventos com transmissão ao vivo e presencialmente, há um plano de assinatura para todos.

Veja planos de assinatura
Assinatura em Destaque:
Comunidade
  • Benefícios inclusos:
  • Join interactive webinars each week
  • Watch full-length courses on-demand
  • Enjoy discounts on events, guidance services & products*
  • E muito mais...
  • Junte-se Hoje
  • *Nas localidades participantes. Haverá restrições aplicadas.
Menu Principal

Orientação


Vá ainda mais fundo na sabedoria da Kabbalah com orientação personalizada e leituras de mapas.
Encontro gratuito com um professor

Nossos instrutores dedicados estão aqui para ajudá-lo a navegar em sua jornada espiritual.

Solicite o Seu
Leitura de Mapa Astral Kabalístico

Aprender sobre nossa alma por meio de um mapa astrológico ajuda a dar mais significado e maior compreensão às experiências que enfrentamos, às pessoas que conhecemos, ao trabalho que fazemos e às bifurcações da estrada.

Agende uma leitura de mapa
Orientação Pessoal - Serviços do Kabbalah Centre

Sessões personalizadas individuais com um instrutor para aprofundar em uma área que lhe interessa ou oferecer suporte onde você mais precisa. As reuniões abrangem desde relacionamentos, tikkun e estudo profundo do Zohar, todas personalizados especialmente para você.

Reserve uma Sessão de Orientação

Assim como você é Comigo, eu também sou com você

Michael Berg
Janeiro 6, 2021
Curtir 31 Compartilhar Comentários 15

A porção de Shemot é muito significativa. É quando encontramos o que é chamado de Exílio, que representa um tempo de escuridão que não é simplesmente uma lembrança do exílio histórico, porém, mais importante que isso, representa qualquer momento de escuridão em nossas vidas e também o início do que é chamado de Redenção, a Gelulah. Shemot é a única porção onde temos o Exílio completo, a escuridão completa e, pelo menos, o início da Gelulah, a revelação completa da Luz do Criador. É o momento em que o segredo da Redenção, a Luz da Redenção, é revelado a Moisés. O que isso significa para nós é que sempre que nos encontramos na escuridão e no exílio, a partir do Shabat da porção de Vayeshev, podemos atrair a Luz e a assistência para realmente sermos capazes de sair desse lugar.

Este é o momento na Torah em que Moisés pede e recebe a Luz da Redenção completa. Na história literal, ele diz ao Criador: “Eu irei até os israelitas, que por centenas de anos estiveram nas trevas e na dor, sofrendo mortes tremendas e terríveis... O que posso revelar a eles? Que segredo posso dar a eles para explicar, não apenas como vamos acabar com a escuridão agora, mas, mais importante, como eles podem sempre ter a capacidade de acabar com a escuridão em suas vidas?”.

O Criador responde: Ehyeh asher ehyeh, "Eu serei o que serei." Três palavras que não estão separadas, como algumas pessoas podem pensar. E os kabalistas ensinam que essas três palavras, Ehyeh asher ehyeh, contêm dentro delas a grande Luz e os segredos da Redenção, sempre. Qual é o segredo dessas três palavras? Para responder, o Ramban, Nachmânides, cita o Midrash: “Qual é o segredo da frase ‘Eu serei o que serei?’. O Criador diz aos israelitas: você quer saber por que, por centenas de anos, você está vivenciando a escuridão e, mesmo que você esteja tentando se conectar, mesmo que esteja tentando atrair a Luz e acabar com a escuridão, isso não está acontecendo com você? Porque você acha que basta apenas fazer algumas ações.”.
 
Sabemos que para nos conectarmos, fazemos ações para atrair a Luz do Criador: vamos ao Shabat, fazemos alguma ação de caridade, lemos um pouco do Zohar. Mas o Ramban nos diz que isso não é suficiente, porque a Luz do Criador não nos dá dádivas por conta das conexões. Existe apenas uma maneira pela qual a Luz do Criador pode se comportar. É algo que aprendemos, mas, infelizmente, talvez não vivamos e agimos completamente. E é isso que o Criador está dizendo a Moisés para dizer aos israelitas: se você quiser acabar com toda essa escuridão e dor, não é continuando a ser uma pessoa espiritual fazendo ações, mas sim por Ehyeh asher ehyeh, que significa: "Assim como você é Comigo, eu também sou com você". Igualmente como nos comportamos em nossas vidas  é a única maneira que o Criador pode se comportar conosco.
 
Digamos, por exemplo, que uma pessoa precisa de uma grande quantidade de misericórdia em sua vida. Talvez ela até seja, por natureza, uma pessoa legal, de modo que quando compartilha com outras pessoas, ou mesmo pensa nas outras pessoas, pensa de forma gentil. Mas será que pensa abundantemente com bondade? Não, a maioria das pessoas não. Mesmo aqueles de nós que são boas pessoas, que dão e compartilham, nem mesmo pensam em dar aos outros abundantemente. Como tal, temos que entender que não importa quais ações espirituais façamos, não importa quantas conexões realizemos, enquanto ainda não estivermos agindo com abundante misericórdia ou bondade para com as outras pessoas, não podemos receber essa abundância de misericórdia ou a Luz do Criador. Não importa quantas ações espirituais tenhamos feito, a Luz do Criador não pode agir com abundante bondade para conosco, porque Ehyeh asher ehyeh - o Criador só pode se comportar conosco como nos comportamos em nossas vidas, não importa o que mais façamos espiritualmente.
 
Vamos usar outro exemplo, de uma pessoa que precise de abundância de misericórdia em sua vida e, portanto, emite um cheque de alto valor, mas que, ela mesma, ainda não está por natureza agindo abundantemente com bondade e misericórdia com aqueles ao seu redor; para essa pessoa, a Luz do Criador diz: “É ótimo você revelar toda essa Luz, mas essa Luz não pode se manifestar em sua vida, porque você não está agindo como quer que Eu aja como você.” Ehyeh asher ehyeh: "Eu só posso agir como você age".
 
Se nos dermos conta de como a maioria de nós faz, apenas doando nos limites de bondade, só poderemos receber da Luz do Criador os limites de bondade. Se agirmos para com os outros com bondade infinita, podemos receber bondade infinita do Criador. Muitos de nós, entretanto, não agimos com bondade infinita, mas pedimos ao Criador que aja conosco com bondade infinita. Mas somente quando nos comportamos com os outros com infinita bondade é que a Luz do Criador pode se comportar conosco com infinita bondade.

Então, o Criador diz a Moisés que os israelitas estão vagando por essas centenas de anos, e o sofrimento, a dor e a morte continuam, embora sejam pessoas espirituais e orem, se conectem e compartilhem, porque Ehyeh asher ehyeh. A Luz do Criador só pode se comportar em relação ao indivíduo como o próprio indivíduo se comporta. Portanto, independentemente de quaisquer conexões espirituais e ações que o indivíduo faça, como os israelitas fizeram no Egito, eles não precisavam apenas de alguma bondade ou Luz. Eles precisavam de um transbordar de bondade e de Luz. E o Criador pergunta se eles estão se comportando uns com os outros de uma forma que transbordem bondade e Luz. Se a resposta for não, nenhuma ação espiritual atrairá a Luz da Redenção.
 
Chegou um momento em que Moisés viu a maneira como os israelitas se comportavam entre si e disse: "Agora entendo". Todos os israelitas vêm a Moisés e dizem: "Olha, somos espirituais!" como talvez às vezes façamos. Talvez cheguemos ao Criador, talvez cheguemos ao nosso professor e digamos: “Veja, sou uma pessoa espiritual! Estou fazendo todas essas ações espirituais, então por que o Criador não está me transbordando em abundância de Luz e bênçãos para mim?". E a resposta é muito simples: Ehyeh asher ehyeh. Não importa o que façamos de natureza espiritual, o Criador diz a Moisés para dizer aos israelitas, e a nós, que a Luz só pode se comportar conosco como estamos nos comportando. Se nos comportarmos com abundância de bondade, receberemos abundância de bondade. Se nos comportarmos com muita misericórdia, receberemos muita misericórdia. Se não o fizermos, mas fizermos todo o "trabalho espiritual", ainda seremos limitados na quantidade de Luz que podemos receber. Ehyeh asher ehyeh: a Luz do Criador só pode se comportar em relação ao indivíduo como o indivíduo se comporta em sua vida.
 
Portanto, o Ramban conta que o Criador diz a Moisés para dizer aos israelitas que não é suficiente apenas dar. Não é suficiente ser gentil. Não é suficiente ser misericordioso; eles têm que se abrir completamente. Se eles se abrirem completamente, então, e somente então, a Redenção Final poderá vir. Então, e somente então, a Luz do Criador pode começar a agir em direção a eles sem limites.
 
E esta é a questão para nós. Estejamos experimentando tempos de escuridão agora ou no futuro, só há uma maneira de receber bondade infinita do Criador. A maioria de nós se considera uma boa pessoa, mas será que vivemos uma bondade infinita? Estamos vivendo com misericórdia infinita para com os outros? Se formos honestos com nós mesmos, não somos. Até que ponto é certo e errado, só nós podemos saber. Mas enquanto a resposta for não, não podemos esperar que a Luz do Criador venha até nós, não importa quantas ações espirituais façamos infinita e misericordiosamente, a menos que também estejamos nos comportando dessa forma, porque Ehyeh asher ehyeh - “Assim como você é Comigo, eu também sou com você”. A maneira como nos comportamos é a única maneira pela qual a Luz do Criador pode se comportar conosco.


Comentários 15